Da Redação

O  jornal Valor Econômico publicou matéria no dia 8 de junho afirmando que no cabo de guerra entre PT e PDT pelo apoio do PSB no palanque nacional a aliança entre as siglas no Amazonas para o Governo do Estado foi colocada como prioridade pelo presidente do PSB, Carlos Siqueira.

Segundo o jornal, o PSB negocia apoios regionais prioritários em troca de  seu apoio na aliança nacional, considerada prioridade para os petistas, que lançaram a pré-candidatura do ex-presidente Lula na última sexta-feira e pretendem mantê-la até o último momento.

Neste contexto, Carlos Siqueira apresentou suas prioridades de apoio do PT: Amazonas, que tem como pré-candidato ao governo, o presidente da ALE-AM, David Almeida  (PSB); Amapá, Paraíba, Pernambuco e eventualmente Rondônia.

De acordo com o jornal, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), que participou de reunião de cúpula da sigla ocorrida na terça-feira e noticiada pelo BNC de primeira mão, as alianças regionais, incluindo o  apoio a David, foram apresentadas como condição para a  aliança nacional.

Da reunião participaram a presidente nacional do PT,Gleise Hoffmann;  o vice-presidente do PT, Márcio Macedo;  o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; e o ex-secretário estadual de Pernambuco, Milton  Coelho.

De acordo com o jornal, nas últimas semanas, PT e PDT travaram verdadeiro cabo de  guerra na disputa pelo apoio do PSB. O PT estaria disposto até mesmo  a rifar a candidatura da vereadora  Marília Arraes, prima  de Eduardo Campos,  ao Governo de  Pernambuco para não atrapalhar  os planos  de reeleição do  atual governador Paulo Câmara (PSB). Essa disputa, segundo a  publicação, foi a responsável por adiou os encontros estaduais petistas em todo País e a definição de alianças regionais e pela declaração do PT que a aliança  prioritária  será com o PSB e PCdoB.

 

“Vamos anunciar uma adesão por semana”, declara David

PT e PSB próximos de fechar aliança no Amazonas