Por Rosiene Carvalho, da Redação

 

O senador e pré-candidato a governador do Amazonas Omar Aziz (PSD) afirmou, ao falar de alianças para o palanque dele nesta eleição, que o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), é peça importante nesta costura e insinuou que, sozinhos, podem perder força política.

“O Arthur é um político experiente e sabe que eu não tenho, como ninguém tem aqui, condições de construir uma candidatura sozinho. O Arthur sempre será um companheiro bem vindo e tem muito a contribuir para o Estado”.

Há cerca de um mês, quando o PSDB apresentou os nomes para a disputa eleitoral deste ano, o nome do presidente estadual do PSDB e filho do prefeito, Arthur Bisneto (PSDB), foi apresentado como uma opção para tentar “novos vôos”.

Na ocasião, Bisneto disse à deputada federal Conceição Sampaio (PSDB) que estava tranquilo porque, como ele não pretendia voltar à Brasília, os tucanos estariam bem representados na Câmara dos Deputados.

O vice-prefeito Marcos Rotta (PSDB), cujo nome aparece bem nas pesquisas pré-eleitorais, se desincompatibilizou do cargo para estar livre a uma eventual candidatura.

Na ocasião do evento de pré-candidaturas do PSDB, Arthur Neto disse que Rotta era uma “arma” que o partido tinha para este pleito.

Rotta não esteve presente, na sexta-feira, dia 11, no evento do DEM e da Prefeitura de Manaus em homenagem a Rodrigo Maia, em que a grande estrela foi Omar Aziz, que, no discurso, enfrentou o principal desafio de sua campanha: as citações do nome dele em investigações de suspeita de corrupção.

Omar se defende dizendo que, em mais de dois anos, sequer foi indiciado.

 

Foto: BNC AMAZONAS