Por Rosiene Carvalho, da Redação

 

O senador Omar Aziz (PSD) declarou pela primeira vez este ano que é pré-candidato ao Governo do Amazonas. A declaração foi feita durante o evento que lançou o PSD Mulher a menos de um mês das convenções partidárias que definirão quais nomes os partidos pretendem lançar nas urnas.

“Eu sou pré-candidato ao governo.  Não só eu. Têm várias pessoas aí que são pré-candidatas ao governo. Tenho certeza absoluta que o meu trabalho, que devo primeiro mostrar à sociedade aquilo que produzimos ao governo e aquilo que posso produzir mais”, disse ao responder a questionamento feito pelo BNC Amazonas.

O BNC Amazonas apurou que aliados de Omar presentes no evento criaram a expectativa que ele lançaria sua pré-candidatura como parte do evento, mas o fato não se confirmou.

Omar voltou a enfrentar, de sua própria iniciativa, as investigações que tramitam contra ele na Justiça afirmando que não as teme e lembrou a investigação sobre recebimento de propina na construção da Ponte Rio Negro.

A denúncia apareceu quando foram ouvidos dirigentes da empresa Andrade Gutierrez e atingia também o senador e ex-governador do Amazonas, Eduardo Braga (MDB).

O pré-candidato a governador já havia enfrentado as acusações no evento em homenagem ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), em 12 de maio.

No início deste mês o ministro do Supremo Tribunal Federal  (STF) Alexandre de Moraes, numa decisão monocrática, determinou o arquivamento da investigação por considerar que a mesma não produziu provas que justificassem seu prosseguimento.

“Tudo aquilo que falei lá atrás. Todas aquelas denúncias. Tudo aquilo será arquivado. Fico feliz por dizer isso. Tudo tem seu tempo”, declarou.

Omar destacou que muitas conversas com os demais partidos estão em curso e a coligação e candidaturas só devem ser fechadas na véspera do registro de candidaturas.

“Não existe pré-candidatura de si próprio. Você faz convergências. Estou conversando muito com outros partidos. A gente espera sair com um denominador comum para realmente saber o que a gente pode fazer lá na frente. Mas com certeza absoluta estaremos participando do processo político “, declarou.

 

 

Foto: Luan Fonseca/BNC Amazonas