O aumento da arrecadação de impostos em nível federal não tem sido suficiente para bancar as contas do governo. As despesas continuam superando as receitas e no mês de março o rombo nas contas públicas foi de R$ 24,828 bilhões.

Os números do aumento dos gastos foram divulgados, nesta quarta-feira (25), pela Secretaria do Tesouro Nacional.

Essa conta, porém, não inclui os gastos com o pagamento de juros da dívida pública.

Esse é o maior déficit para meses de março desde o início da série histórica, em 1997, ou seja, em 22 anos.

Até então, o rombo mais alto para este mês havia sido registrado no ano passado (-R$ 11,231 bilhões).

Ainda de acordo com o Tesouro, o rombo da Previdência Social (sistema público que atende aos trabalhadores do setor privado) teve aumento de 22,6% no primeiro trimestre e atingiu R$ 49,052 bilhões. Leia aqui o que provocou o rombo.

 

Foto: Reprodução/Carlos Moraes/Ag. O Dia