Os vereadores Samuel Castro (PSL), Ademoque Filho (PSDC) e Ewerton Medeiros (DEM) foram afastados dos cargos por seus pares da Câmara Municipal de Coari em sessão na noite desta terça, dia 20, e aberto processos de cassação dos mandatos.

Dos 15 membros do parlamento municipal, 11 votaram pelo afastamento por 90 dias, de acordo com a câmara.

Eles são acusados de supostamente aliciar servidores da prefeitura com oferta de vantagens indevidas. A intenção, segundo a câmara, era conseguir informações da administração que pudessem prejudicar o prefeito Adail Filho (PP) e repassá-las ao Ministério Público.

Samuel, um dos acusados, é o vice-presidente da câmara e teria sido denunciado por servidor da Secretaria de Saúde.

O presidente da câmara, Keyton Pinheiro (PTB), disse que, com o afastamento, é aberto processo de cassação por crime de corrupção ativa, improbidade administrativa e quebra de decoro parlamentar.

Segundo Pinheiro, a delegacia da Polícia Civil no município abriu dois inquéritos para apurar as denúncias contra os vereadores.

 

Foto: Reprodução/Câmara de Coari