Por Rosiene Carvalho,  da Redação

 

O governador Amazonino Mendes (PDT) confirmou à direção nacional e estadual do PT nesta segunda-feira, dia 14: será candidato em 2018 à reeleição ao Governo do Estado.

O BNC apurou que aos membros do PT que participaram das conversas, Amazonino, ao ser questionado se seria mesmo candidato em 2018, respondeu que gostaria que houvesse outro nome, mas que seria o dele mesmo.

O PT também reuniu com dirigentes estaduais do PCdoB e do PSB que tem como pré-candidato ao governo, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), David Almeida.

Outra questão que o PT tratou nesta rodada de conversas que teve em  Manaus com o PDT, PSB e PCdoB é sobre a pré-candidatura do ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, ao Planalto. O PT deixou claro aos possíveis aliados que manter a candidatura de Lula é sua prioridade em todo País.

De  Amazonino, segundo essas mesmas fontes, o PT ouviu que o pedetista, embora o partido dele tenha como pré-candidato Ciro Gomes, não tem nada contra o nome de Lula. Ao contrário, que o respeita e admira,

Lula está preso há cerca de dois meses na carceragem  da Polícia Federal em Curitiba após condenação em segunda instância no caso do Tríplex do Guarujá, em que foi sentenciado por ter recebido  o apartamento como propina da empreiteira OAS.

A investigação apontou que o ex-presidente levou vantagem de R$ 2,2 milhões e que o dinheiro teria saído de uma conta de propina destinada ao PT em troca do favorecimento da empresa em contratos na Petrobras.

A defesa  de Lula e o PT questionam a falta de provas robustas e contundente e o excesso de ilações do processo que tramitou em tempo recorde justamente no período em que Lula era apontado como líder em pesquisas eleitorais para 2018.

 

Aliados de Amazonino negam

A reportagem questionou aliados do governador se havia a confirmação da candidatura em 2018. A resposta é que nada foi confirmado e que se houve algo neste sentido será comunicado de forma oficial.

Há cerca de duas semanas, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, esteve em Manaus e reuniu secretamente com Amazonino.

Na reunião, que teve com membros do PDT, ao ser questionado sobre os planos eleitorais do governador para 2018, Lupi disse que os dois só haviam tratado da agenda de Ciro Gomes no Amazonas.

Na ocasião, Luppi também ouviu de Amazonino que ele estava disposto a apoiar o pedetista na corrida eleitoral ao planalto.

 

Boas conversas

O secretário-geral do PT e responsável nacional por acompanhar as eleições no Amazonas, Romeiro Pereira, disse que o partido estava dialogando com várias forças políticas locais.

“A decisão a ser tomada no Estado será pela direção estadual e a nacional vai acompanhar. Foi uma boa conversa. Vamos ter outras conversas no dia 10 de junho”, disse.

Questionado se o PT tinha alguma dívida de gratidão com a reeleição da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), Romeiro respondeu: “Eu digo que, assim, vamos conversar com todo mundo e a decisão será tomada dia 1o de junho”, disse.

Foto: Rosiene Carvalho