O governador Amazonino Mendes (PDT) garantiu que não faltará recurso para a Copa Libertadores da América de Futebol Feminino, que acontece entre os dias 4 e 18 de novembro e terá Manaus como sede.

“Não faltará recurso. A promessa de se fazer o melhor torneio da história feminino vai se cumprir. O Estado está à disposição”, disse o governador olhando para o presidente da equipe amazonense de futebol feminino de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), que ganhou projeção nacional e atualmente está na Série A do Campeonato Brasileiro, e que também disputara a competição.

É a primeira vez que o Brasil sedia o torneio feminino. E Manaus foi escolhida após reunião do conselho da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) que ocorreu na Rússia, na última segunda-feira, dia 11.

Além de atletas de países como Argentina, Colômbia e Paraguai, a capital amazonense vai receber atletas do Santos (campeão brasileiro de 2017), do Audax (campeão da Libertadores do ano passado), além do time de Iranduba. A Arena da Amazônia será um dos palcos para os jogos da Libertadores feminina.

“Nós entendemos que o esporte é básico, sério e importante para a formação dos jovens, para o combate aos desvios de ordem social que a gente vive no país e no mundo”, completou Amazonino Mendes.