Após reunião com membros do Conselho Nacional de Direitos Humanos, no final da tarde desta segunda-feira, dia 22, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), cobrou a participação dos governos federal e estadual no acolhimento aos venezuelanos na capital.

O prefeito prevê que mais venezuelanos, e desta vez não só indígenas, vão fugir da crise no país vizinho.

“Estamos nos preparando também para atender uma nova demanda de refugiados. Desta vez, de não indígenas, que se depender do governo da Venezuela, só tende a aumentar”, afirmou.

Arthur avaliou que o trabalho da prefeitura é positivo, reconhecido nacional e internacionalmente, mas se queixou que está só nessa questão.

“A situação não permite um jogo de empurra. A prefeitura está agindo com muita seriedade e queremos empenho igual das demais esferas. São problemas sociais muito sérios que não se resolvem simplesmente com um repasse aqui e outro ali”, criticou o prefeito em post no Facebook.

 

Foto: Reprodução/Facebook