Por Rosiene Carvalho, da Redação

 

Atual governador do Amazonas e pré-candidato à reeleição, Amazonino Mendes (PDT) declarou que “nenhum prefeito vai ficar sem dinheiro” este ano.

“Sou político como vocês são. Sei que estão angustiados por não cumprirem certas promessas que queriam cumprir com a população. Eu sei. O Amazonino vai ajudar vocês a cumprirem as promessas”, disse.

A promessa de Amazonino de liberar dinheiro foi feita durante reunião na Secretaria de Fazenda (Sefaz) na manhã desta sexta, dia 9, durante o lançamento do Fórum Fundiário do Estado do Amazonas.

“Esta quantia é independente do outro projeto que está em curso do sistema viário”, disse.

No auditório, segundo informou a Secretaria de Comunicação (Secom), estavam 57 dos 61 prefeitos do interior do estado. Até o fechamento desta matéria, a Secom não soube informar o nome dos prefeitos presentes e ausentes.

Amazonino começou a fala com os prefeitos dizendo que, quando assumiu o governo, há cinco meses, encontrou o “estado quebrado”, sobretudo nas áreas de saúde e segurança pública.

“Um desarranjo total na máquina administrativa, um descompasso no setor financeiro. Em síntese, um estado desgovernado”, afirmou.

O governador destacou o que foi possível fazer até este momento e que imaginava a angústia dos gestores do interior com a falta de recursos financeiros para “cumprir promessas”.

“Hoje, no mês três, o estado se reabilita para transferir recursos para os guerreiros e prefeitos do interior”, disse.

Na mesa composta no auditório da Sefaz estavam secretários, o deputado federal Silas Câmara (PRB) e deputados estaduais, incluindo Dr. Gomes, do PSD do senador e pré-candidato ao governo Omar Aziz, de quem Amazonino se distanciou após a eleição suplementar de 2017.

 

Foto: BNC