Por Rosiene Carvalho, Da Redação

 

O governador do Estado, Amazonino Mendes (PDT), declarou, durante evento de inauguração da sede do Solidariedade, que o programa “Ronda no Bairro” foi bom mas muito caro. O evento ocorreu na manhã deste sábado no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul de Manaus.

O Ronda no Bairro, criticado publicamente pela primeira vez por Amazonino Mendes, é marca do Governo Omar Aziz (PSD), principal cabo eleitoral do governador na Eleição Suplementar de 2017 e articulador da ressureição política de Amazonino após a cassação do governador José Melo (Pros), também apoiado por Omar em 2014.

“Fizeram aqui vários programas de segurança pública, dentre eles um é o Ronda nos Bairros. Vocês estão lembrados. Um bom programa, um bom projeto. Mas que custou R$ 1,4 bilhão. O Bosco já reduziu drasticamente os índices de criminalidade no Amazonas. Agora pergunte quanto ele gastou? Zero! (…) É isso que nós queremos e é isso que o Amazonas estava precisando de um governante. Estamos organizando as finanças, avançando na saúde pública”, afirmou.

Dois meses após a posse de Amazonino Mendes, começaram a surgir as primeiras críticas dos adversários ao governador. O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), foi o primeiro a cobrar promessas em entrevistas à mídia. Nos bastidores, pessoas próximas a Omar comentam a insatisfação deles e de outros aliados como o deputado federal Alfredo Nascimento (PR).

Esta semana, Omar, Arthur, Alfredo, Pauderney e Silas Câmara (PRB) tiveram agenda com o presidente da República Michel Temer (MDB) sem a participação de Amazonino Mendes (PDT).

 

“Discursos fáceis”

Bosco Saraiva também fez críticas enviesadas a adversários de Amazonino sem citar nomes, na manhã deste sábado, dia 24, ao comentar ação do programa “Amazonas em Movimento”, na avenida Itaúba, no Jorge Teixeira, Zona Leste.

“Estamos apenas cumprindo uma política de Estado, não é nem uma política de Governo, porque a coisa ficou muito miúda na cabeça das pessoas, especialmente da política legislativa. Este é um ano de dar um basta no Amazonas. É hora de todos nós combatermos a farsa dos discursos fáceis. É hora de todo mundo ser cidadão verdadeiro”, disse.

Esta semana, o Governo sofreu para manter quatro vetos na ALE-AM que, neste retorno do recesso e do feriado do Carnaval, virou palco de variadas críticas ao Governo do Estado. Seis vetos do governador foram derrubados e nos quatro mantidos, o governo perdeu no voto.

 

“Espírito Santo”

Amazonino disse que a escolha de Bosco Saraiva para ser vice dele “por acaso” pode ter sido obra do “espírito santo”.

“Bosco obrigada por tudo que você está fazendo pelo Amazonas”, disse no evento partidário do Solidariedade.

 

Ação social

No evento do Solidariedade, vários funcionários público ligados à Secretaria de Estado de Segurança Pública estavam presentes. No evento social do Governo, no Jorge Teixeira, o vice-governador e secretário da SPP, que em um mês deve se desincompatibilizar do cargo para ser candidato nas Eleições 2018, conforme informações divulgadas em seu facebook, participou de um evento que teve até distribuição de bolas para crianças, inscrições em cursos, atividades artísticas e de lazer, como cinema e shows musicais.

 

Foto: Rosiene Carvalho

 

Juntos em Brasília, Arthur, Omar e Alfredo exibem alinhamento

Governo perde no voto, mas vence ao manter vetos na ALE-AM

Curta a nossa página no Facebook