Por Rosiene Carvalho, da redação

 

Com o apoio de sete partidos, o PSB lançou a pré-candidatura do presidente da ALE-AM, David Almeida, ao Governo do Estado nesta quinta-feira, dia 7, evitando falar no vice e nas conversas de bastidores para que o PT também componha este arco de aliança.

Questionado se o nome do vice poderia sair  do PT, David respondeu: “Vice não temos conversa neste sentido. Estamos trabalhando por etapas.Primeiro, foi a minha filiação, hoje o lançamento da pré-candidatura. As composições  virão destas conversas com os demais partidos aliados”, declarou David.

Na  entrevista á mídia que precedeu o lançamento da pré-candidatura, quando os jornalistas insistiram na questão, David declarou que a partir desta semana haverá um anúncio de adesão partidária à sua pré-candidatura até a eleição. Ele afirmou que estes anúncios darão robustez ao seu palanque e o tempo de TV necessários para a vitoria em outubro.

“Faremos um anúncio de adesão por semana até a eleição”, declarou.

Até ontem, antes do evento, David contava com a declaração de apoio de quatro nanicos: Pros, Avante, Patriotas e Podemos, além, é claro, de seu partido o PSB.

Durante o evento, outros três partidos garantiram aliança com o PSB em 2018, no palanque: PMN, PSol e PCdoB.

David conta também com um apoio que representa mais uma dissidência do PR que sinaliza estar no palanque do senador e pré-candidato ao governo Omar Aziz. Além do deputado Sabá Reis, declarou apoio no evento de ontem a vereadora Joana Darc.

Rebecca Garcia: “Eu cumpri minha palavra”

David também deixou no ar, ao ser questionado sobre o assunto na entrevista, a cobrança do apoio que deu a Rebecca Garcia em 2017, quando foi governador interino, e que o partido dela sinaliza não retribuir este ano ao se aproximar na pré-candidatura do governador Amazonino Mendes (PDT).

David disse que o combinado era que os dois se unissem para enfrentar as forças oligárquicas do Estado e afirmou que esperava Rebcca ao lado dele, caso ela “não tenha mudado o pensamento”.

“Eu não arredei o pé. Cumpri a minha palavra”, disse David ao fazer referência que adiou o anúncio de sua pré-candidatura na presença do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, em respeito ao acordo feito com Rebecca Garcia de só anunciar quais cargos disputariam após pesquisas internas.

PCdoB reforça palanque

A senadora e pré-candidata à reeleição Vanessa Grazziotin (PCdoB) também declarou apoio dos comunistas ao projeto de levar David Almeida ao Governo do Estado.

“Uma candidatura  que não tenho dúvida nenhuma já  está no coração do povo. Tenho certeza que esta será uma  caminhada árdua, uma luta do David contra Golias. Mas  nós estaremos todos juntos e vamos vencer esta batalha”, disse.

A parlamentar disse que David representará uma aliança do bem, “a maior que este estado já viu”.. “Tenha certeza, que  nós estaremos ao lado de  você até o dia da nossa convenção para a gente formar a aliança do bem. Parabéns, David.  E tenha certeza: o PCdoB está com você porque nós  não podíamos estar em outro lugar. Juntos vamos construir a maior aliança que este estado já viu. E vai ser uma aliança com o povo amazonense”, delcarou.

A senadora também declarou que a situação que País vive atualmente é resultado do golpe contra o povo brasileiro que iniciou com  o afastamento da presidente Dilma Rousseff e deu uma cutucada nos políticos do Estado que estiveram ao lado do presidente Michel Temer (MDB) da chegada dele ao poder até na votação de reformas.

“Tenho certeza que os que não se vendem por tostão nenhum estão aqui deste lado. Porque jamais trairam o povo”, disse.

Vanessa também elogiou David e chamou a gestão dele de “honesta”. “O David mais que ninguém   deu exemplo  de como o Estado do Amazonas é viável e pode ser governado de  forma honesta para o povo e com o povo”, disse.

 

Foto: Reprodução/BNC AMAZONAS