A declaração do secretário de Segurança Pública e vice-governador, Bosco Saraiva (SDD), comparando os praças da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) a “rabo do cachorro”, em entrevista à rádio Difusora, neste final de semana, funcionou como combustível no fogo.

O áudio circulou em vários grupos de soldados, sargentos e cabos que se revoltaram com a comparação e reforçaram a decisão de paralisar as atividades. A categoria pretende adiantar a paralisação das atividades em protesto pela alteração na forma de progressão na carreira.

Dentro do Governo, as declarações de Bosco também foram avaliadas como infelizes.

 

Foto: BNC