Depois que o ex-presidente da República Lula da Silva (PT) teve sua condenação agravada pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) para 12 anos de prisão, aliados ao petista começaram a achar que a defesa comandada pelo advogado Cristiano Zanin Martins não está boa.

E pressionam para que a equipe contrate um reforço de peso, um medalhão, como o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence, que teria livre trânsito nas cortes superiores.

“Que me perdoem Cristiano [de 41 anos] e Valeska [mulher e sócia de Zanin], mas precisamos de um medalhão”, disse um aliado.

Pertence já teria sido consultado antes do julgamento no TRF-4, mas não aceitou o convite porque Zanin não teria aberto mão de fazer a sustentação oral.

Leia mais no UOL Eleições 2018.

 

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil