O cineasta Carlos José Fontes Diegues, o Cacá Diegues (foto), um dos fundadores do Cinema Novo, toma posse, nesta sexta-feira (12), como novo imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL). As informações são da Agência Brasil.

“Para mim, a academia não é uma medalha de honra, uma coisa de vaidade. A Academia é um lugar de concentração da cultura, de proteção da memória cultural, mas, ao mesmo tempo, de provocação cultural, ou seja, de você criar elementos que permitam à cultura brasileira se desenvolver. É isso que eu vou tentar fazer”, afirmou à Agência Brasil.

Nascido no dia 19 de maio de 1940, em Maceió (AL), Cacá Diegues foi eleito no dia 30 de agosto do ano passado para a cadeira número 7, sucedendo ao cineasta Nelson Pereira dos Santos, que morreu no dia 21 de abril de 2018. A solenidade será realizada às 21h (pelo horário de Brasília), no Salão Nobre do Petit Trianon, localizado na Avenida Presidente Wilson, região central do Rio de Janeiro.

 

Foto: Fernando Frazão/ABr