Frente Parlamentar Evangélica do Congresso declarou, nesta quinta-feira (4), apoio à candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República.

O anúncio foi feito por meio de carta aberta assinada pelo coordenador da bancada, deputado Takayama (PSC-PR).

O grupo, que conta com 199 deputados e quatro senadores, é composto por parlamentares de diversos espectros políticos e partidos, incluindo PT, PSDB, Rede, MDB, Podemos e PDT – siglas que possuem candidato próprio à Presidência.

Na carta, o grupo afirma que o intuito do apoio é evitar que candidatos de esquerda assumam o poder “causando ainda mais crises do que as que atravessamos nos últimos anos”.

A frente afirma que a decisão está acima de qualquer doutrina partidária e foi tomada pensando na defesa dos valores da família.

“Entendemos que a defesa dos valores cristãos, da vida e da família estão acima de tudo! Proteger nossas crianças de um futuro desastroso é nosso dever como legisladores e homens de bem”, diz o documento.

 

Apoio ruralista 

Nesta semana, a chamada bancada ruralista também oficializou apoio a Bolsonaro.

A Frente Parlamentar da Agropecuária conta com 261 dos 594 deputados e senadores -parte deles também faz parte da bancada evangélica.

“Uniremos esforços para evitar que candidatos ligados a esquemas de corrupção e ao aprofundamento da crise econômica brasileira retornem ao comando do nosso país”, disse em nota a deputada Tereza Cristina (DEM-MS), presidente da frente, na terça-feira (2). Com informações da Folhapress.

 

Foto: Câmara dos Deputados