Por Neuton Corrêa, da redação

 

O candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, responsabilizou neste sábado, dia 29, o senador Aécio Neves (PSDB) pela crise vivida pelo país nos últimos anos por não ter reconhecido sua derrota para Dilma Rousseff nas eleições de 2014. A declaração foi dada em discurso na ação de campanha que fez em Manaus neste dia.

Haddad afirmou que seu principal adversário nesta eleição, o deputado Jair Bolsonaro (PSL), pode ter o mesmo comportamento do tucano. E ironizou:

“Bolsonaro vai fazer a mesma coisa que o Aécio. Não quer reconhecer a derrota. Não quer reconhecer derrota, mas é melhor ele ‘já ir’ [trocadilho com o nome do adversário] se acostumando com a derrota, porque nós vamos para o segundo turno”.

O petista também atacou Bolsonaro em temas que desgastam a candidatura de seu opositor.

“Ele vai aprender a respeitar as mulheres, os negros e os indígenas. Isso eu prometo para vocês”, disse o candidato ao encerrar seu discurso no comício realizado ao lado do Teatro Amazonas, no calor amazônica do meio-dia.

 

Ganância direitista

Antes disso, disse, citando ainda Bolsonaro, que sua candidatura é para proteger o trabalhador da ganância da direita.

“Proteger o trabalhador da ganância porque essa reforma trabalhista que o [Geraldo] Alckmin e o [Michel] Temer defendem, e agora Bolsonaro defendendo o fim do 13º [salário], isso é muito grave. Eles querem continuar a reforma trabalhista no lombo do trabalhador, e nós queremos a reforma trabalhista a favor do trabalhador. Essa é a diferença. Por isso, somos do Partido dos Trabalhadores”, discursou.

Haddad prometeu ajudar a região e, cutucando os tucanos, falou que o Norte nunca foi tão valorizada quanto no governo Lula (2003 a 2010).

“Foram oito anos gerando emprego e, escola, universidade. Só o Prouni, quantas bolsas de estudo? E o Fies sem fiador? Antigamente tinha que ter fiador para ter financiamento estudantil, e nós acabamos com isso. Filho do trabalhador vai arranjar fiador onde? Onde vai encontrar um fiador, se nem casa própria tem? É coisa do tempo do Fernando Henrique [ex-presidente da República do PSDB]”.

 

Foto: BNC Amazonas