Plínio Valério (PSDB) e Luiz Castro (Rede) estiveram à frente durante os trabalhos de apuração da eleição para as duas vagas ao Senado Federal pelo Amazonas. O candidato Eduardo Braga (MDB), apontado como favorito nas pesquisas, esteve bem próximo de Luiz Castro durante a apuração e conseguiu virar no final.

Plinío Valério é o mais novo senador pelo Amazonas, com 832.149 votos e participação de 25,45%. Ele foi dado como senador eleito com 90% dos votos apurados no Amazonas. Plínio Valério tinha, então,  participação de 26%, somando 765.518 dos votos.

Eduardo Braga, se reelege ao Senado Federal com 600.002 votos e participação de 18,35% do votos válidos.

O deputado estadual Luiz Castro, teve 580.586 votos e participação de 17,75%. Com a abertura da nova legislatura na Assembleia Legislativa do Estado, Castro fica sem mandato e não retorna àquela casa.

Leia mais:

UMA VAGA DO SENADO JÁ É DE PLÍNIO VALÉRIO, DO PSDB, COM 91% DAS URNAS APURADAS. VANESSA JÁ ESTÁ FORA

Na marca de 81,35% dos votos apurados, o placar era de 27,17% dos votos carreados para o tucano Plínio Valério. Na segunda posição o candidato da Rede, Luiz Castro, tinha 19,29% dos votos e o senador Eduardo Braga, candidato à reeleição, tinha 16,80% dos votos apurados até aquele momento.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), conseguiu arrebanhar 369.686 votos, um número um pouco maior do que as 356 mil curtidas que ela tem na rede social Facebook, e não conseguiu se reeleger.

Pesquisa do Ibope divulgada na sexta-feira, dia 5, apontava que, em votos válidos, Eduardo Braga tinha 25% da preferência do eleitorado, enquanto Plínio Valério e Vanessa Grazziotin estavam empatados com 18% das intenções de votos e Alfredo Nascimento (PR) encostava com 17%.

No fechamento dessa matéria, estavam apurados 99% dos votos válidos no Amazonas, conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Fotos: BNC Amazonas