Para responder que não se sente desconfortável com a companhia de Marcelo Ramos (PR) na sua chapa, o candidato Eduardo Braga (PMDB) disse que sua aliança se compara com a do vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta, que ontem, dia 22, deixou o PMDB para compor o time do PSDB de Arthur Neto, o prefeito.

A pergunta do entrevistador foi em razão de Marcelo ser, historicamente, um crítico ferrenho de Braga. “O Rotta era um dos maiores críticos da administração do Arthur. E foi indicado por mim”, disse. 

O senador citou ainda o colega parlamentar Omar Aziz (PSD) como exemplo:

“Quando era meu vice-governador, o Omar me elogiava. Hoje resolveu ser meu adversário e criticar minhas ideias”, disse.

 

Foto: Reprodução/Blog do Ronaldo Tiradentes