No registro da candidatura da chapa do PSB com o PMN, o candidato a governador tampão Marcelo Serafim criticou a gestão de vários setores do governo.

O de segurança pública, com o registro de elevado índice de violência e criminalidade, que coloca Manaus entre as cidades onde mais pessoas são assassinadas no Brasil e no mundo, foi o primeiro.

“No Amazonas, degola-se mais gente do que no Estado Islâmico”.

Serafim também foi severo na crítica a uma das chapas:

“Na vida pública não se troca postura por estrutura”, disse, sem citar nome.

Mas, afirmou que há um candidato a vice que fez isso e está sendo linchado moralmente.

Nas suas contas, a juventude vai fazer a diferença nessa eleição. “Essa faixa, com menos de 40 anos, representa 60% do eleitorado”, disse ele, apostando que esse universo não votará nos políticos que já passaram pelo governo.

 

Foto: BNC