Um dia depois de baixar decreto de intervenção no sistema financeiro das empresas de transporte coletivo da cidade, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), mandou o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) fiscalizar as garagens da Global Green e Viação Açaí.

A ação resultou na aplicação de 35 multas a essas empresas por  frotas incompletas e falta de manutenção dos veículos.

 

Leia mais 

Arthur decreta intervenção financeira no transporte coletivo

 

A operação começou às 3h – antes de os primeiros veículos começarem a rodar – e contou com 20 fiscais de transportes vistoriadores, além do próprio diretor-presidente do órgão, Franclides Ribeiro.

Foram verificados itens de segurança obrigatórios nos veículos, condições de manutenção e ainda se as empresas cumprem a frota determinada para cada linha de ônibus.

 

Impedidos de sair 

No caso da empresa Açaí, sete linhas estavam com frota incompleta. Pelo descumprimento, a empresa foi autuada por irregularidade. Quanto à Global, 28 ônibus foram encontrados sem manutenção.

Onze ônibus da empresa Açaí e sete da Global foram impedidos de sair da garagem por falta de condições para circular.

Segundo a prefeitura, a fiscalização vai alcançar as demais dez empresas. Agentes de trânsito do IMMU e policiais militares dão apoio às operações nas garagens  de ônibus.

Foto: Divulgação/Semcom