Fim da farra do bilhete aéreo executivo economiza R$ 2,5 milhões

A proibição de compra de passagens aéreas na primeira classe e na executiva deve render uma economia aos cofres federais da ordem de R$ 2,5 milhões por ano. A proibição consta do Decreto 9.280/2018, publicado na quarta-feira (7). Pelo decreto, todos os servidores públicos federais – incluindo autoridades – somente viajarão a serviço em voos […]

Participe da nossa comunidade no WhatsApp e seja o primeiro a receber as notícias do BNC Amazonas!

Participar
Encontrou algum erro? Entre em contato
TAGS
VEJA MAIS