Mais de 15 mil servidores da rede pública municipal de ensino de Manaus receberão aumento salarial ainda na folha de pagamento de junho. Os reajustes de 8% no vencimento e de 30% no auxílio-alimentação concedidos pela Prefeitura de Manaus e aprovados pela Câmara Municipal na terça-feira, 11,  são superiores ao piso nacional –  4,17% -, dado pelo governo federal em janeiro de 2019.

A primeira parcela do reajuste (5%) será paga neste mês, retroativo a maio, e a segunda (3%) em novembro deste ano.

Com o aumento salarial e os 30% a mais no auxílio alimentação, o salário base do professor com 20h de sala de aula da prefeitura passará a R$2.524,22 neste mês, chegando a R$ 2.587,01 em novembro; e o de 40h de sala de aula será de R$ 4.749,24, passando a R$ 4.874,82 em novembro.

 

Antes do recesso

A prefeitura enviou a proposta para aprovação da Câmara antes do recesso parlamentar para garantir o aumento já no contracheque de junho. “Nossa preocupação é que não houvesse tempo para aplicar o reajuste neste semestre, prejudicando os professores”, disse o prefeito Arthur Neto (PSDB). Ele afirmou, ainda, que a prefeitura continua ouvindo os professores sobre as reivindicações da categoria.

 

Leia mais 

Wilson envia proposta com reajuste de 4,73% aos professores

 

“A educação em Manaus tem avançado e desde o início de sua gestão o prefeito tem acreditado no nosso trabalho. Em respeito às negociações com a categoria dos profissionais da educação, fomos a última secretaria a enviar a mensagem à Câmara e a prefeitura continua de portas abertas ao diálogo”, ressaltou a secretária da Semed, Kátia Schweickardt,

 

*Com foto e informações da Semcom.