Por Israel Conte, da redação

 

O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), criticou o comportamento do governador e candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT) diante do crescimento da violência na cidade.

O tucano comentou que se assusta com o fato do governador não perceber a falta de segurança no Estado, acrescentou que Amazonino não tem coragem, sequer, de chamar os traficantes de feios.

“Mas eu já fiz aqui um desafio bem claro: se o governador não tem coragem. E não tem! Eu queria ver ele dizer assim: os traficantes são feios. Mas, não! Ele acha todos eles lindos. Para ele, tudo é Brad Pitt”.

O prefeito sugeriu que o governador esteja negando-se a combater o crime, de olho no voto dos criminosos e o advertiu que, a continuar assim, chegará o dia em que, para entrar em sua casa, Amazonino precisará de proteção.

“Até parece que o senhor quer o voto deles. É isso? O senhor quer o voto deles, também? O senhor vai fazer comício com eles? Ou protegido por eles? O governador, para entrar em sua casa, vai ter que precisar de proteção? Governador, vamos colocar um pouco de vergonha nessa cara. Vamos?”

O problema da insegurança, acrescentou o tucano, é percebido até pelas crianças e cutucou o governador: “Acorde, governador!”.

“Chegou nas crianças, que antes eram até as mais protegidas e chegou essa insegurança lá. É com o senhor, governador! Acorde! Acorde, governador! É feio isso, governador. É feio!”.

O prefeito voltou a insinuar que o governador tenha cooptado apoio para sua campanha política à reeleição.

“Todo mundo que se aproxima do senhor para fechar um acordo, com certeza, fica logo sob suspeição. Infelizmente, é sua tradição, sua tradição de cooptação, de desrespeito. É a sua tradição. Então, o senhor está manchando pessoas que poderiam até ter um futuro, mas que perceberão que o seu futuro vai voar, porque não estão sabendo manter a firmeza, o coração, o cérebro, o caráter firme”.

Perguntado sobre o convite que o vice-prefeito Marcos Rotta recebeu do governador Amazonino Mendes para assumir a Secretaria da Região Metropolitana de Manaus e cuidar de asfaltamento na capital, ele respondeu:

“Tomara que sejam obras sérias, mas o valor do dinheiro é muito pequeno diante do que estamos fazendo”.

Em seguida, Arthur cutucou Rotta:

“Ele (Rotta), lá, vai ter que bater continência do ‘Hagapito’, até para o Coronel Otávio Júnior, meu querido Otávio Júnior, que eu nunca soube que ele colocou uma farda para entrar numa ação”.

“Eles acham que pessoas são mercadorias”, diz Arthur sobre Rotta

Câmara

Arthur ainda minimizou a perda do PHS e do presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador Wilker Barreto, presidente estadual da sigla. E indagou:

“O que vão fazer agora? Inventar uma CPI, depois de tanta defesa, de tanto arquivamento. Há que prezar um pouquinho que seja pela coerência, a auto respeitabilidade. O dia que eu não me respeitar não respeito a ninguém. Aí, é melhor eu morrer. Eu tenho que me respeitar para respeitar os outros. Então, não acontece nada”.

Parque das Tribos

O prefeito falou sobre esses assuntos ao visitar uma área de ocupação de terra na região do Tarumã, chamada “Parque das Tribos”.

No local, ele garantiu a posse dos lotes, obras de infraestrutura e abastecimento de água em carros-pipas, porque ali os moradores compram água em baldes.

Assista ao vídeo:

 

Foto: BNC AMAZONAS