Diferente do tom de advertência que deu dois dias depois do primeiro turno da eleição suplementar, quando asseverou, batendo na mesa, que, como presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), criaria dificuldades ao eleito, o governador David Almeida (PSD) mudou a conotação de discurso.

Em fala moderada, em entrevista ao BNC, durante evento do governo, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), na manhã desta terça-feira, dia 22, David prometeu tranquilidade administrativa ao futuro governador que será eleito no domingo que vem para um mandato-tampão até dezembro de 2018.

Expressou isso, prometendo, já na próxima semana, montar uma equipe de transição, e assegurando que, em seu retorno à ALE-AM, irá atuar para dar governabilidade à próxima gestão.

Ele até falou em ser um deputado, um presidente parceiro, em matérias de interesse público:

“Na minha volta à ALE-AM, como presidente, o novo governador que vai ser eleito, aquelas matérias que são de interesse público, que tem como destino a qualidade de vida do povo do Amazonas, a melhoria de políticas públicas que possam impactar a vida do povo vão ter nesse deputado, nesse presidente, um parceiro, um aliado que vai ajudar na governabilidade”.

Lembrado pelo BNC da fala mais severa que usou depois do primeiro turno sobre a relação Legislativo e Executivo, David Almeida sustou que o “Legislativo não será mais quintal do Executivo”, em sua gestão.

 

 

Foto e áudio: BNC