Neuton Corrêa, da Redação

 

Pôr em prática seu discurso de campanha, superar a velha política e implantar uma nova forma de administrar o estado não serão os únicos desafios do jornalista Wilson Lima (PSC), que hoje, no primeiro dia de 2019, assume o Governo do Amazonas.

Para além disso e do céu cinzento que começa a encobrir a economia amazonense, o maior desafio do novo governador será superar a desconfiança dos olhares que miram sobre ele.

Wilson nunca assumiu um cargo público, nenhum mandato eletivo. Também não comandou grandes equipes. Veio conhecer um pouco mais do interior do Amazonas na campanha eleitoral.

Ainda é um ilustre desconhecido para grande parte da elite política e econômica do estado.

 

Feito histórico do “novo”

Mas, também, Wilson entra para a história da política regional como aquele que impôs a maior derrota ao velho cacique de um grupo que dominou o estado por quase 40 anos.

Diferente de outras figuras políticas que passaram pelo cargo, o governador que recebe a faixa hoje não procurou estreitamento com as outras peças que compõem a estrutura de poder do estado.

Legitimado pela força popular que o elegeu na expectativa da implantação de um novo momento nas relações públicas, ele guardou, até aqui, o limite institucional com outros poderes do governo.

 

Chance para dividir as águas

Por tudo isso, seus movimentos terão elevados expoentes e repercussão para sepultar de vez o que ficou para trás ou ressuscitar o monstro que manteve o Amazonas no atraso.

A esses olhares desconfiados, a resposta do governo que hoje começa seu desafio será tornar os gastos públicos mais eficientes. Também promover a justiça social que tanto apelou enquanto esteve como apresentador de programa popular.

A confiança à sua capacidade de realização já foi dada nas urnas e sua ousadia é conhecida.

Agora, é só tocar o desafio!

 

Foto: Reprodução/YouTube