Da Redação

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou, por meio de nota, que após o motim ser controlado no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDMP 2) os presos que participaram da ação não fizeram nenhuma reivindicação e disseram que a mesma foi  “motivada pelos acontecimentos em âmbito nacional envolvendo a morte de lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC)”.

A  informação  foi confirmada pela Seap em nota na  tarde deste domingo, dia 25. Mais cedo a Seap confirmou um motim no local envolvendo 30 presos que fizeram  um agente penitenciário  refém no único  presídio masculino  em que não há superlotação no Estado do Amazonas.

O  CDPM 2 foi inaugurado em setembro do  ano passado e abriga em um dos pavilhões, que não foi atingido pelo motim, o ex-governador do Amazonas José Melo (Pros) e os ex-secretários de Estado do governo dele Afonso Lobo, Pedro Elias e Evandro Melo.

De acordo com a segunda nota da Seap, o motim começou no momento em que estava sendo entregue o almoço a detentos do pavilhão 1. Segundo a nota, os detentos estavam munidos com cinco estoques (facas improvisadas com ponta afiada usadas nas rebeliões em presídios) e renderam um agente penitenciário.

De acordo com a Seap, a movimentação ocorreu apenas no CDPM 2 e todas as outras unidades do Estado estão sob controle. Ainda segundo a nota, os detentos não danificaram nenhuma cela.

“Os detentos envolvidos na alteração não danificaram nenhuma cela e alegaram que a movimentação foi motivada pelos últimos acontecimentos, em âmbito nacional, envolvendo a morte de lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa da qual os presos do pavilhão 1 do CDPM II dizem ser integrantes”.

 

Leia a nota na íntegra:

NOTA – ATUALIZAÇÃO SOBRE A ALTERAÇÃO NO CDPM II

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que a alteração, já controlada, no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), localizado no km 8 da BR-174, ocorreu no momento em que estava sendo entregue, no início da tarde deste domingo (25/02), o almoço a detentos do pavilhão 1, que, munidos de cinco estoques, renderam um agente penitenciário.

A situação foi controlada com a chegada do secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel Cleitman Coelho, equipes da Coordenação do Sistema Penitenciário (Cosipe) da Seap e da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), através do efetivo do Canil, Comando de Operações Especiais (COE), 1º Batalhão de Choque e Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) do Comando de Policiamento Especializado (CPE), além de efetivo da Força Tática e viaturas das 20ª e 26ª Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms).

Os detentos envolvidos na alteração não danificaram nenhuma cela e alegaram que a movimentação foi motivada pelos últimos acontecimentos, em âmbito nacional, envolvendo a morte de lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa da qual os presos do pavilhão 1 do CDPM II dizem ser integrantes. A Seap reforça que está atenta às movimentações do sistema prisional e que as demais unidades da capital não registraram nenhuma alteração ou movimentação anormal neste final de semana.

 

Presídio onde Melo está preso registra motim de presos com refém