Depois de um sábado intenso de muitas postagens, neste domingo, 7, os presidenciáveis se mantêm em silêncio em suas redes sociais. De acordo com a resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que trata da propaganda eleitoral, no dia da votação, manifestações na internet configuram crime punível com detenção de seis meses a um ano ou prestação de serviço por igual período e multa.

Ainda segundo o artigo 81 da resolução, é proibida a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, além da publicação de novas postagens ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet incluindo redes sociais.

Últimas postagens

Até sábado, os candidatos mais bem posicionados nas pesquisas aproveitaram até o último momento para fazer apelos aos eleitores, especialmente aos indecisos.

Jair Bolsonaro (PSL) agradeceu o apoio dos brasileiros ao longo de sua campanha e destacou que durante muito tempo eleitores tiveram que escolher entre opções que não os representava. Ele reafirmou a defesa da família, da inocência de crianças e disse que não se envolve em esquemas de corrupção. Sem detalhar quais, admitiu que tem limitações e disse enxergar o potencial do Brasil para ser um país grande e próspero.

Fernando Haddad (PT), em suas últimas postagens, também agradeceu o apoio recebido na campanha e disse que o dia do pleito “é dia de derrotar o ódio, a intolerância e o corte de direitos”. Pouco antes da meia-noite, Haddad publicou um vídeo com algumas de suas propostas para geração de emprego e retomada da economia.

Leia mais:

Presidenciáveis votam e fazem declarações detonando Bolsonaro

Na mesma linha do petista, Ciro Gomes (PDT) também fez postagens com referência as pesquisas Datafolha e Ibope que apontam que ele venceria Bolsonaro no segundo turno. Ele conclamou os eleitores a votar a favor do Brasil e divulgou vídeos com manifestações em apoio a sua candidatura em várias cidades. Em declaração no Twitter, afirmou ser o único capaz de exercer um mandato de equilíbrio, “olhando para todos os lados sem raiva e medo”. Ciro prometeu fazer todas as reformas necessárias e consolidar a democracia no Brasil.

O tucano Geraldo Alckmin destacou em suas redes sociais que o dia do pleito é uma data em que os brasileiros vão “escolher muito mais que um presidente”. Segundo ele, o voto irá decidir os rumos do país e da vida de pessoas. Alckmin divulgou animações e vídeos reforçando seu número e afirmou que o Brasil tem pressa e não pode errar. Em outro vídeo elencou motivos para ganhar votos.

Já Marina Silva (Rede) publicou um vídeo em que a cantora Sarah Renata, participante do The Voice Brasil, compôs em homenagen a ela. A letra fala sobre a vida da candidata destacando os momentos de privação de dor que fortaleceram a ex- empregada doméstica. Marina também compartilhou uma foto em que aparece ao lado das irmãs Maria Jesus, Zeti e Lúcia, em Rio Branco (AC). E em uma mensagem dirigida a eleitores do Rio de Janeiro pediu apoio para se eleger como a primeira professora presidente do Brasil que vem da Amazônia.

Fonte: Agência Brasil – Foto: Reprodução web