O deputado estadual Sinésio Campos (PT) disse que o ministro Ricardo Vélez Rodríguez está “assassinando a educação”.

Sinésio comentava, em entrevista ao BNC nesta quinta-feira, dia 7, as declarações polêmicas que o titular da pasta da educação no governo Bolsonaro concedeu à revista Veja.

Entre outros assuntos, o ministro disse que a universidade não é para todos e afirmou que, viajando, o brasileiro é um “canibal”. “Rouba coisas dos hotéis, rouba o assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem de ser revertido na escola”.

“Ele [o ministro] está assassinando a educação quando diz que todo o brasileiro que sai do Brasil vai roubar. Ou seja, ele atinge todos os brasileiros”, criticou Sinésio.

 

Para todos

O parlamentar, que também é professor, entende que a universidade deve não só “ser para todos” como também “ser fortalecida com parcerias internacionais.”

“Eu sou da época que para entrar na universidade era um deus nos acuda. Quando veio depois um governo e aí começou a vir o Fies, quando começou a dar a oportunidade do pobre fazer o curso de medicina, do filho da lavadeira fazer uma universidade, isso aí na verdade é um grande avanço”, disse o petista sobre o programa de financiamento estudantil inaugurado no governo Lula.

“O governo federal tem que ter clareza. Os projetos que foram benéficos devem ser acolhidos, não rejeitados porque tem um carimbo do governo passado. Ninguém começa do zero”, completou.

Confira na íntegra a entrevista em que Sinésio também diz que “está contente com o governador Wilson Lima (PSC)” por ele abraçar causas propostas por não-governistas e ainda trata sobre a exploração mineral no estado.

BNC ENTREVISTA | Com o deputado estadual Sinésio Campos

Posted by BNC on Thursday, February 7, 2019