O ex-secretário de Segurança Pública do Amazonas e primeiro suplente eleito a deputado estadual coronel Amadeu Soares (PPS) fez afirmação categórica de que o seu colega de partido Saullo Vianna, único da legenda a conquistar mandato à ALE-AM no ano passado, foi eleito de maneira ilícita.

Amadeu diz também ter provas suficientes e criticou da conduta do futuro parlamentar.

“Não se pode chamar de inocente quem trapaceia e comete fraudes durante o processo eleitoral. Estamos vivendo uma nova era na política, chega de eleição suja”, disse o suplente em texto enviado por ele ao BNC AMAZONAS.

A nota foi em reação ao vídeo postado ontem por Saullo Vianna no qual se diz perseguido, injustiçado, revoltado e que “estão tentando tomar seu mandato no tapetão”.

Leia abaixo a nota do coronel Amadeu:

O Coronel Amadeu Soares, eleito 1o suplente do Partido Popular Socialista (PPS), informa que: disputou as eleições de 2018 de maneira lícita, tendo suas contas de campanha aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e afirma, que possui provas suficientes comprovando que o deputado estadual Saullo Vianna, preso em dezembro de 2018 pela Polícia Federal (PF), concorreu a eleição de maneira ilícita.

Não se pode chamar de inocente quem trapaceia e comete fraudes durante o processo eleitoral. Estamos vivendo uma nova era na política, chega de eleição suja, afirmou. Coronel Amadeu reitera que confia e aguarda as decisões da Justiça.

 

Foto: Divulgação/SSP/AM