Durante reunião com empresas prestadoras de serviços terceirizados e fornecedores da área de saúde, nesta quarta, dia 19, o futuro vice-governador e secretário de Saúde (Susam), Carlos Almeida Filho, anunciou novo levantamento de dívidas que ficarão para a gestão de Wilson Lima (PSC).

Almeida Filho disse que o objetivo é definir um calendário de pagamento de dívidas do governo com essas empresas e não interromper os serviços à população. Para isso, o futuro secretário de Fazenda, Alex Del Giglio, deve preparar um estudo de situação.

Os representantes das empresas de serviços terceirizados também vão apresentar um levantamento dos débitos para apresentar ao futuro titular da Susam.

“Se a administração pública utiliza os serviços da iniciativa privada é necessário ter um mínimo de previsibilidade para que possa funcionar”, disse Almeida Filho.

 

Leia mais

Acordo da dívida do governo na saúde alcança 100% das empresas

Estado investiu R$ 212 milhões na saúde dos municípios, diz Amazonino

 

Medicamentos

Sobre o estoque de remédios na central de abastecimento e nas unidades de saúde do estado, Almeida Filho afirmou que o processo de licitação está em análise, assim como a distribuição.

O futuro secretário disse que há informações de fornecimento de remédios e produtos que não existem no estado. Isso vai tratado com rigor da lei, afirmou.

“Muitas dessas crises de desabastecimento podem estar acontecendo com ausência de controle do processo licitatório. Vamos fazer nosso esforço para que isso possa ser adequado, mas algumas ocorrências podem estar acontecendo no sistema de distribuição do estado”.

 

Leia mais

Amazonino desarma intenção de empresas médicas de parar saúde

 

Foto: Divulgação/assessoria do futuro governo