Por Neuton Corrêa, da redação

 

Três semanas após começar a receber de sua equipe de transição os números do estado que comandará a partir do dia 1o de janeiro, o governador eleito Wilson Lima (PSC) incorporou uma nova palavra em seu discurso: arrocho.

O termo significa aperto.

O arrocho tratado por Wilson tem por objetivo encontrar um equilíbrio orçamentário do Amazonas com corte de pessoal.

“Temos a folha inchada, gente demais e temos que reduzir a folha de pagamento”, disse o futuro governador em entrevista que concedeu na noite desta segunda-feira, dia 26, na Universidade Nilton Lins, em evento da instituição pelos seus 30 anos de fundação.

Wilson Lima puxou o assunto ao ser abordado sobre a indicação de seu secretariado e citar a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

“A Sefaz também é fundamental. Precisamos fazer arrochos, precisamos encontrar um equilíbrio entre receita e despesa. Isso é fundamental, porque é um problema que todos os estados encontram”.

Apesar disso, por enquanto, Wilson ainda não confirmou os nomes que deverão compor sua equipe econômica.

 

Foto: BNC AMAZONAS