Trecho da ação movida pelo senador Eduardo Braga (MDB) contra o jornalista Ronaldo Tiradentes:

“O requerente não está tentando censura aos requeridos e sim respeito ao cidadão, respeito a (sic.) vida íntima da pessoa. Não é por ele ser um homem público, que ele pode ser achacado, chamado de covarde, gordo, caderudo (sic.), glutão, bandido”.