Diferente do que publicou a Folha de S. Paulo em sua edição de hoje, o Governo do Amazonas não assinou carta que pede “imediata revogação” do decreto de Jair Bolsonaro que ampliou o porte de armas no país.

Segundo a Secom, o governador Wilson Lima (PSC) ainda está analisando o decreto e ainda não há posicionamento oficial.

 

Tragédias

A Folha diz que na carta, governadores de 13 estados dizem que o decreto terá impacto negativo na violência, aumentando a quantidade de armas e munições que poderão abastecer criminosos e os riscos de que discussões e brigas entre nossos cidadãos acabem em tragédias.

 

Foto: Secom