Enquanto o governo rechaça rumores sobre a queda do ex-deputado Luiz Castro (Rede) do comando da Seduc, a deputada Alessandra Campêlo (MDB) alimenta a informação de que pode assumir a pasta a qualquer momento.

Esta semana, por exemplo, perguntou ao líder da oposição na ALE-AM, Wilker Barreto (Podemos), se ele a atacaria, caso o cenário na educação se confirmasse.