A partir deste mês, o grupo Abril, maior editora de revistas do Brasil, deixa de publicar 11 títulos de revistas impressas e digitais. A decisão envolve a demissão de mais de 200 funcionários, incluindo jornalistas das redações das marcas Arquitetura & Construção, Bebê.com.br, Boa Forma, Casa Claudia, Casa.com.br, Casa Cor, Cosmopolitan, Elle, Minha Casa, Mundo Estranho e Veja Rio. A notícia é do portal Comunique-se.

Em comunicado oficial divulgado no início da tarde desta segunda-feira, 6, a direção do conglomerado afirma que as mudanças ocorrem devido ao “impacto sentido” em meio às “profundas transformações tecnológicas”.

Alega o grupo Abril que os cortes foram necessários por causa de duas situações: a realidade econômica do país e o atual mercado de comunicação. “[Estão] substancialmente menores”, destaca a empresa.

As demissões e os fechamentos fazem com que a Abril foque a continuação de seus negócios em 15 títulos. Alguns deles, contudo, já operam há anos apenas na versão online, caso da Capricho.

Além do título infanto-juvenil, seguem ativos Claudia, Exame, Guia do Estudante, MdeMulher, Placar, Quatro Rodas, Saúde, Superinteressante, Veja, Veja São Paulo (Vejinha), Viagem& Turismo, VIP, Você RH e Você S/A.

Em meio ao processo de cortes, a empresa valorizou o alcance dessas marcas. “Somam audiência qualificada de 125 milhões de visitantes únicos por mês e 5,2 milhões de circulação nas versões impressa e digital por mês”.

 

Leia mais

Pesquisa: Internet é a principal fonte de informação do eleitor brasileiro

 

Quarta troca de comando em um ano

A reformulação encarada pelo Grupo Abril ocorre três semanas após um novo presidente assumir o cargo. Giancarlo Civita deixou a função para Marcos Haaland, que é sócio da consultoria Alvarez & Marsal. Haaland, aliás, é o quarto a responder pela presidência da empresa em menos de um ano.

Leia mais no Comunique-se, com nota oficial da Abril.

 

Leia mais

IstoÉ fecha sucursal no Rio de Janeiro e demite jornalistas

Editora Caras vende revistas e demite jornalistas

Mais um impresso para as máquinas

 

Foto: Reprodução/portal Comunique-se