Eleito deputado estadual pela onda moralizadora que marcou as eleições deste ano, o delegado da Polícia Civil Péricles Nascimentos (PSL) está exigindo que as pessoas que se inscreveram no processo seletivo aberto por ele para compor o quadro de servidores de seu gabinete façam uma avaliação toxicológica.

A mudança no critério de escolha, natural e comumente feita por indicação política, mereceu destaque na noite desta terça-feira, dia 4, na versão eletrônica do jornal Folha de S.Paulo.

O Delegado Péricles lançou a seleção no dia 14 de novembro e, segundo ele, mais de 1.400 currículos foram enviados.

À Folha o estreante disse:

“Meu objetivo é mostrar que se pode fazer um trabalho na Assembleia sem apadrinhamento, sem ligações políticas. Quero trazer pessoas técnicas e qualificadas para bem servir à comunidade”.

Leia a matéria na íntegra.