Os quatro pronto-socorros de Manaus registraram no período de Carnaval – de sexta-feira, dia 9, até terça-feira , dia 13, um baixo número de atendimentos relacionados a violências e traumas, que são mais comuns nessa época do ano.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) , foram 1.360 pacientes assistidos em ocorrências desse tipo na rede de urgência e emergência da capital: 28 de Agosto, Doutor João Lúcio, Platão Araújo e Zona Norte.

 Desse total, 55% apresentavam traumas consequentes de quedas; 24% foram atendidos com lesões em decorrência de atropelamentos, acidentes com motocicletas e veículos de quatro rodas; 16% com lesões provocadas por arma de fogo, arma branca ou agressão física e 5% com queimaduras e outras ocorrências.

Nos cinco dias de Carnaval, 10,4 mil pessoas receberam assistência no total, incluindo, também, os casos de viroses, gripes, traumas diversos, problemas cardíacos e demais ocorrências de urgência e emergência.

 “No âmbito da saúde, correu tudo dentro da normalidade. A estrutura da rede de urgência e emergência recebeu reforço de pessoal e no abastecimento de medicamentos e materiais de saúde. Montamos um posto de atendimento no Sambódromo e abrimos leitos de retaguarda nos hospitais, para desafogar os prontos-socorros”, explica o titular da Susam, Francisco Deodato.

*Com informações da Secom.