Clientes que precisam utilizar a agência Bradesco, em Boa Vista do Ramos (a 271 km de Manaus), estão sofrendo com os péssimos serviços oferecidos.

De acordo com o ex-deputado estadual, Valdenor Bolacha, o banco tem apenas um funcionário para atender, num espaço insuficiente, centenas de pessoas.

“Além disso, o caixa eletrônico vive em pane. E é regra não ter dinheiro na agência”, denuncia Bolacha.

Ainda segundo o ex-parlamentar, os idosos,  professores, e a população que mora na zona rural, navega horas em pequenas rabetas para chegar à agência.

“Quando chegam ao caixa, verificam que não tem dinheiro. E são obrigados a fazer operação cruzada com o comércio local, incorrendo em despesas de tarifas bancárias”, relata.

Bolacha apela ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) para que cobre providências do Bradesco. Ele também pretende falar sobre a situação e pedir apoio ao senador Omar Aziz (PSD), presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

 

Outro lado

O BNC entrou em contato com a assessoria de imprensa do Bradesco em Manaus e em São Paulo mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.