A partir da iniciativa dos estudantes da rede pública, há mais de 30 dias sem aula, professores aderiram à ideia de fazer uma manifestação nas ruas de Manicoré no final da tarde desta quarta, dia 22.

“A proposta do evento é fazer a maior carreata da educação em Manicoré”, diz a chamada para o ato público em rede social.

O protesto, batizado de ato unificado da educação, faz parte da greve dos professores na queda de braço com o Governo do Estado por reajuste salarial. A categoria quer 15%, a mensagem à Assembleia Legislativa (ALE-AM) propõe 4,7%.

De acordo com os organizadores do movimento, que tem o apoio do Sinteam e Asprom, sindicatos que encabeçaram as negociações com o governo, mais de 150 professores estão mobilizados.

O local de concentração será a praça da Matriz de Nossa Senhora das Dores.

 

Leia mais

Professores lotam ALE-AM e gritam: “A bronca agora é aqui”

 

Prejuízo à Obmep

Em Humaitá, apesar do longo período de greve, cerca de 60% dos estudantes participaram nesta terça da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática nas Escolas Públicas, a Obmep.

A informação é do jornalista Chaguinha, do portal A Crítica de Humaitá.

 

Leia mais

Governo e professores precisam ceder para greve acabar, diz Josué

 

Foto: Divulgação/leitor BNC Amazonas