O ministro de Cooperação Econômica da Alemanha, Gerd Muller, ao visitar a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro nesta quinta, dia 11, disse há interesse do seu país em continuar investindo no desenvolvimento sustentável na Amazônia.

Muller, ao lado do secretário do Meio Ambiente do Amazonas (Sema), Eduardo Taveira, conheceu projetos apoiados pela Alemanha por meio do Fundo Amazônia e do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) na RDS, gerenciada pelo Governo do Estado.

O ministro visitou a comunidade Tumbira, uma das 19 na área da RDS Rio Negro, no município de Iranduba, a 28 quilômetros de Manaus, e acompanhou ações de geração de renda sustentável, por meio do turismo de base comunitária, artesanato, manejo florestal, de empoderamento comunitário e gestão territorial.

Para o ministro, o trabalho da Sema e parceiros na RDS Rio Negro contribui para a política alemã de proteção da floresta e dos povos.

“Estou muito impressionado com o que estão realizando aqui. O trabalho é exemplar na proteção da floresta e na preservação dos direitos dos povos tradicionais, e este é um grande objetivo da nossa política. O Fundo Amazônia contribui muito para isso e nós queremos continuar o trabalho, talvez com alguns ajustes que possivelmente serão necessários”, disse.

Eduardo Taveira destacou que a agenda alemã no Amazonas se deve a missão iniciada pelo governador Wilson Lima (PSC) em Brasília, em reuniões com o governo alemão, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Leia mais:

Fiscalização da prefeitura flagra crimes ambientais na RDS Tupé

Bolsonaro diz que Brasil tem a ensinar meio ambiente à Alemanha

 

Foto: Divulgação/Ricardo Oliveira/Secom