Sheila Maria, suposta mulher do narcotraficante João “Branco” Pinto Carioca, foi presa em São Paulo na tarde desta quarta, dia 10, tentando fugir para Barcelona, na Espanha. Ela é apontada como a pivô do racha na facção criminosa Família do Norte, a FDN, que resultou no massacre de 55 presos em presídios estaduais de Manaus nos dias 26 e 27 de maio deste ano.

Um desses presidiários mortos teria tido relacionamento sexual com Sheila, conforme fotos e vídeos que vazaram nas redes sociais por ocasião do massacre.

Ela tinha um mandado de prisão contra si determinado pela Justiça do Amazonas. Segundo o secretário de Segurança Pública (SSP-AM), Louismar Bonates, Sheila foi presa pela Polícia Federal em aeroporto de São Paulo na hora que tentava embarcar para a Europa.

Seguidores de José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, que divide com “João Branco” o comando da FDN, acusam Sheila de ter sido o canal de comunicação para as mortes dentro da facção.

 

Leia mais

Massacre de presos pode ter sido causado por fake news, diz UOL

 

Moro manda abrir investigação sobre massacre de presos pela FDN

Sheila, para aliados de “Zé Roberto”

Em suposta mensagem interna dos aliados de “Zé Roberto”, o papel de Sheila no racha da FDN é destacado. Veja trecho do “salve” que circulou em maio:

[…] SHEILA MULHER DELE [João Branco] QUE PODERIA SER CONSIDERADA APENAS UMA ESPOSA FAZENDO O SEU PAPEL E CUMPRINDO ORDENS POR OBRIGAÇÃO MAS SÓ QUE NÃO ERA BEM ASSIM, PORQUE ELA MOSTROU QUE É CANALHA JUNTO COM O MARIDO DELA E A MAIOR INCENTIVADORA DE MORTES NA CIDADE, MANDANDO MATAR VÁRIOS IRMÃOS PORQUE DAVA PROS CARA E DEPOIS MANDAVA MATAR PRA ENCOBRIR AS PARADA ERRADA DELA, […].

Bonates revelou que Sheila vai ser transferida para Manaus, para ser apresentada à Justiça do Amazonas.

 

Foto: Reprodução/internet