O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB) afirmou que ajudará o governo do estado a sair do que chamou de “embrulhada” na saúde.

O tucano se referia aos 156 exames de ultrassom que serão realizados diariamente na primeira Clínica da Família do município, a Waldir Bugalho, inaugurada nesta quarta-feira, dia 14, no bairro Jorge Teixeira, zona leste.

“Essa fila de espera, que hoje é de 55 mil pessoas no Sistema de Regulação (Sisreg), nós vamos reduzir 60% em um ano”, destacou o tucano. “O mesmo povo que me colocou aqui, colocou o antigo governador, colocou o novo e colocará o futuro. Então se é o povo, eu trabalho em qualquer circunstância”, completou.

 

Leia mais 

Moura Tapajóz não para atendimento durante reforma, garante Arthur

Arthur chama Wilson de “chorão” ao lembrar herança de Amazonino

 

Arthur novamente reclamou da falta de parceria do governo do estado. “Nós queríamos muito um estado próspero, que pudesse nos ajudar nessa aventura de reconstruir a saúde, mas a gente esbarra em problemas que não são nossos”, disse.

A Clínica da Família Waldir Bugalho, localizada na rua Sete de Setembro, contará com 33 tipos de atendimentos, tais como consultas médicas da Atenção Básica, consultas de enfermagem, quatro gabinetes odontológicos, escovódromo, assistente social, vacinação, triagem neonatal, além de serviços de apoio e diagnósticos, que incluem pontos de coleta de exames laboratoriais e ultrassonografia.

 

Hospital Adventista

Ainda durante a inauguração, o prefeito fez questão de destacar a parceria com o renomado e qualificado Hospital Adventista na realização do serviço de apoio diagnóstico. “O Hospital Adventista está nos dando oportunidade para ajudar a população da zona Leste. É filantropia pura, sem cobrar nada. Esse é o tipo de parceria que gostamos, que nos ajuda a atender melhor os pacientes da assistência primária”, ressaltou.

Para o diretor-médico do Hospital Adventista, Guilherme Macedo, a qualidade na assistência deve caminhar junto com a gestão municipal. “Vamos auxiliar no que a prefeitura necessita em relação aos exames de ultrassom e que será uma ajuda muito grande para quem realmente precisa. Com um diagnóstico mais rápido, a população ganha um melhor tratamento”, afirmou.

 

Foto: Israel Conte/BNC