Fontes do Governo do Estado e da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) confirmaram que a fabricante de refrigerantes Pepsi Industrial da Amazônia vai deixar o polo industrial no Amazonas.

Essa decisão teria sido anunciada no âmbito interno a funcionários e fornecedores da empresa nesta sexta-feira, dia 30.

Parlamentares federais do estado ouvidos pelo BNC Amazonas disseram não ter tomado conhecimento desse anúncio, mas acrescentaram que estão informados por fontes da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas que empresas do setor na ZFM já anteciparam à entidade que fecharão suas portas.

Oficialmente, o encerramento das atividades da Pepsi ainda não chegou à Suframa.

Há setor específico da autarquia que deve ser obrigatoriamente comunicado da saída e entrada de qualquer empresa na ZFM.

A saída da Pepsi marca o que pode ser uma revoada das empresas que usam concentrados de guaraná e outros extratos para a produção de refrigerantes com incentivos fiscais.

Se confirmado o encerramento, será a primeira consequência do decreto 9.394, de maio deste ano, assinado pelo presidente da República, Michel Temer (MDB), reduzindo a alíquota do IPI (Imposto de Produtos Industrializados) de 20% para 4%.

Os fabricantes de refrigerantes instalados no Polo Industrial de Manaus usam esses créditos para abatimento de outras obrigações tributárias, além dos outros benefícios que já desfrutam por estar instalada na ZFM.

Em setembro deste ano, Temer mandou baixar medida repondo parte desse benefício às empresas, mas longe do patamar anterior.

O decreto 9,514, do dia 27, do Ministério da Fazenda, alterou a alíquota do IPI da matéria-prima para concentrados 4 para 12% a partir de 1º de janeiro de 2019. Esse percentual vigora até 1º de julho de 2019, quando a taxa passa para 8%.

A expectativa da bancada parlamentar em Brasília é que a medida devolvesse competitividade ao polo de concentrados e ajudasse a manter as indústrias no Amazonas.

 

Leia mais

>>> Acorda, Amazonas! A Zona Franca já era

>>> Receita agora faz ataque pontual ao polo de concentrados da ZFM

 

Foto: Reprodução/site jovemaprendizvagas.info