O governador eleito Wilson Lima (PSC) afirmou que o governo de Amazonino Mendes (PDT) vai deixar um déficit de R$ 1 bilhão nas contas públicas.

A declaração foi dada nesta terça-feira, dia 4, durante a primeira visita de Wilson à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM).

Wilson reuniu com os deputados na sala da presidência para tratar do orçamento 2019 e ganhou um “sim” ao pedir o apoio dos parlamentares na aprovação das alterações que porventura sejam solicitadas pela equipe de transição.

 

Leia mais: Coronel Bonates volta à segurança pública, agora como secretário

 

O governador eleito avisou que até o fim desta semana entrega, com preocupação, o relatório final das condições em que receberá o estado.

“Eu estou muito preocupado com o que eu tenho visto. A gente vai terminar o ano com um déficit muito grande, acima de R$ 1 bilhão. Tecnicamente, o teto de gastos de 49%  com o pessoal já foi ultrapassado. E quando isso acontece, o governo do estado se torna impedido de celebrar alguns convênios e receber alguns repasses”, explicou.

 

Dias difíceis

O governador eleito previu dias difíceis por contas desses números negativos e disse que começará sua administração com medidas de austeridade e enxugamento da máquina.

Questionado sobre recursos para o pagamento das emendas impositivas, Wilson disse que são importantes porque beneficiam o cidadão mas que serão contempladas conforme o orçamento permitir.

“A prioridade é segurança, saúde e educação”.

 

Foto: Conte/BNC