Que o Judiciário brasileiro faça justiça e deixe de ser trambolho classista

Soma-se a isso condutas reprováveis de magistrados, que não se reconhecem como servidores públicos

 

Por Lúcio Carril*

Que o Judiciário brasileiro faça justiça e deixe de ser trambolho classista
O conteúdo deste artigo é de inteira responsabilidade de seu autor. Não necessariamente reflete a opinião do BNC Amazonas
Encontrou algum erro? Entre em contato
TAGS
VEJA MAIS