A mensagem governamental nº 84, que congela salário de servidores e gastos no Executivo de setembro de 2019 até agosto de 2021, foi aprovada em sessão tumultuada na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) nesta sexta-feira, dia 12.

O placar foi de 12 votos favoráveis e 7 contra.

Votaram contra a matéria do governo o presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), além dos deputados Serafim Corrêa (PSB), Cabo Maciel (PL), Delegado Pérciles (PSL), Wilker Barreto (Podemos), Dermilson Chagas (Progressistas) e Augusto Ferraz (DEM).

 

Leia mais 

Cabo Maciel, vice-líder, vota contra o governo e entrega cargo

VÍDEO | Bate-boca e empurra-empurra na galeria da ALE-AM

 

Conforme o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 09/2019, o crescimento das despesas até o final de 2021, fica limitado ao crescimento da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ou da Receita Corrente Líquida.

 

Foto: Reprodução/Youtube