O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou a aliados do Amazonas que irá a Manaus em sua campanha à reeleição ao cargo.

Seu foco são os oito deputados que compõem a bancada federal do estado na casa, mas ele deve também visitar o governador Wilson Lima (PSC), assim como fez quando disputou a primeira reeleição em 2017.

Naquela ocasião, Maia foi ao Amazonas na tarde de um domingo e foi recebido pelo então governador José Melo (Pros).

 

Caldeirada

Além da agenda de campanha, Maia já reservou espaço em sua passagem pelo Amazonas para degustar uma caldeirada e um tambaqui assado. Falou desse desejo ontem à noite com o senador Omar Aziz (PSD).

 

Campanha 2

Quem também irá ao Amazonas em campanha será o senador David Alcolumbre (DEM-AP), que se articula pela presidência do Senado, com poucas chances.

Alcolumbre estará em Manaus na próxima segunda-feira, dia 14, atrás dos três votos dos senadores amazonenses.

 

Favoritismo reforçado 

A propósito, a decisão de ontem do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, de determinar que a eleição do Senado tenha votação secreta pode ter decretado a volta de Renan Calheiros (MDB-AL) ao comando do Congresso.

Em possível votação aberta, ele era favorito; agora, fechada, sacramentou o resultado.

Calheiros é investigado em mais de uma dezena de inquéritos no STF, sendo que em um deles já é réu. É sobre denúncia de recebimento de propina de empreiteira.

 

Leia mais

Braga é candidato à presidência do Senado e tem chances, diz Estadão

 

Foto: BNC Amazonas (22.01.2017)