Por Neuton Corrêa, da Redação

 

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Silva Saraiva, foi convidado ontem pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para compor o seu governo.

A informação está publicada na edição desta quarta-feira, dia 5, do jornal O Estado de S. Paulo.

Ele é citado no contexto dos núcleos militar e político do futuro governo que disputam o último ministério a ser anunciado pelo eleito, o do Meio Ambiente.

Com o convite, o nome de Alexandre Saraiva poderá surgir como ministro, ou secretário do Meio Ambiente, porque há proposta de transformar a pasta em secretaria do Ministério da Agricultura, ou presidente do Ibama.

“A entrada de Saraiva na lista de cotados evidenciou, para integrantes da equipe de transição, que o trabalho do Ibama de combate às máfias que atuam na Amazônia não necessariamente será esvaziado”, escreveu o impresso.

O superintendente tem formação na área.

Natural do Rio de Janeiro, ele é formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense e faz doutoramento em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia.

Alexandre Saraiva foi o superintendente da PF-AM que comandou no dia 21 de dezembro do ano passado a operação “Estado de Emergência”, que prendeu o ex-governador José Melo (Pros), por desvio de recursos públicos da saúde do Amazonas.

Leia a matéria do Estadão.

 

Foto: BNC AMAZONAS, em 21/12/2017