Em junho, chegou a ser anunciado como futuro secretário do Audiovisual do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Depois de receber saraivada de críticas, o presidente desistiu da ideia e mandou o ministro da Cidadania, Osmar Terra, confirmar que Edilásio “Tutuca” Barra estava fora do cargo. Agora, vai virar diretor.

Um dos principais críticos da quase nomeação de Tutuca foi o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP), aliado de Bolsonaro. O ex-ator global disse que isso seria uma “catástrofe para o setor”.

Apresentador de TV e colunista social de jornal em Manaus nos anos 90, Edilásio Barra agora está indicado para assumir a vaga de diretor do departamento de políticas audiovisuais da Secretaria do Audiovisual do governo.

Nos últimos anos, Tutuca (como é conhecido pela imprensa do Sul) tem se dedicado a fazer posts em redes sociais pró-Bolsonaro. É acusado pela oposição ao presidente de espalhar fake news.

Por uma dessas, os ex-deputados Jean Wyllys (Psol) e Manuela D’Ávila (PCdoB) ficaram de processá-lo. Tutuca os acusou de ser os principais mandantes da tentativa de homicídio contra Bolsonaro na campanha de 2018.

A nota é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

 

Leia mais

02 do MEC é dispensada após uma semana esperando nomeação

 

Foto: Reprodução/site Ricardo Antunes