“Não entendo por que levar alguém tão jovem, uma criança”. Essa frase é repetida com frequência pelo solitário ex-presidente da República Lula da Silva (PT), em depressão na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba.

Familiares e amigos revelam que ele ficou em um estado de depressão e tristeza com a perda de Arthur, de 7 anos, há duas semanas.

Geralmente brincalhão, Lula hoje até a fé está perdendo. Católico, o altar que montou na cela tem santos, mas também estátuas de buda e orixás.

Leia mais no blog de Bela Megale, no O Globo.

 

Leia mais

Lula diz que levará seu diploma de inocência ao neto e ataca Lava Jato

 

Foto: Reprodução/site bnews